terça-feira, 21 de outubro de 2014

Raios partam as greves do metro.


Se fossem só de vez em quando eu até me calava, mas practicamente mês sim mês sim lá se lembram de andar nisto e desgraçados dos que sofrem as consequências.
Atenção que eu não sou anti greve. Acredito que vivemos (ainda) num país livre e no qual todo o cidadão tem o direito de se expressar, de reivindicar os seus direitos, nomeadamente exercer o direito à greve. 
Na questão dos trabalhadores do Metro, acho que já nem eles próprios sabem porque reclamam nem quem na verdade estão a prejudicar. 
Eu só sei é que nestes dias quem tem passe pago fica a arder, quem tem que se deslocar de carro é o caos, entre filas horrorosas e gasolina a queimar e que, seja lá o que for que eles querem fica na mesma e provavelmente para o mês que vem há mais.

3 comentários:

  1. São sempre os mesmos a sofrer com as greves!

    ResponderEliminar
  2. Pois, o metro tem sempre esse problema. Sempre foi e sempre há-de ser assim.

    ResponderEliminar

Dizei de vossa justiça minha gente :)